TRANSPARÊNCIA | Codesaima participa de programa de combate à fraude e corrupção 

 

23/11/2021

 

Escrito por Marco Aurélio Rodrigues

TRANSPARÊNCIA | Codesaima participa de programa de combate à fraude e corrupção

 

Uma plataforma da Rede de Controle Nacional, do Governo Federal, a e-Prevenção, analisa as medidas contra maus feitos praticados no âmbito da administração pública direta e indireta. Juntos, o TCU (Tribunal de Contas da União), Governo Federal, Atricon (Associação dos Membros do Tribunal de Contas), CNPTCO (Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Conta), Abracon (Associação Brasileira dos Tribunais de Conta), Conaci (Conselho Nacional de Controle Interno) Instituto Rui Barbosa e CNM (Confederação Nacional de Municípios), elaboraram um questionário que avalia as ações em órgãos públicos de combate à corrupção. Ao responder todos os quesitos, a instituição recebe a marca de participação do PNPC (Programa Nacional de Prevenção à Corrupção).

 

O governador Antonio Denarium determinou que todos os órgãos públicos estaduais participem do projeto. A Codesaima já está pronta para atender todas as etapas da consulta.

 

A chefe de Departamento de Controle Interno da Empresa, Raiza Maab, explica que esse questionário foi encaminhado para as secretarias, instituições e órgãos públicos para que esses possam descobrir os pontos sensíveis, em suas estruturas organizacionais, que tenham potencial de acarretar prejuízos à administração.

 

“A partir do momento que a instituição se submete à resolução desse questionário, dessa plataforma, ela [instituição] produz um relatório que traz uma visão ampla dos pontos sensíveis e a suscetibilidade a prejuízo das práticas que já são adotadas institucionalmente”, explicou.

 

Com a conclusão do relatório, é expedido pelos administradores da plataforma um certificado garantindo que a instituição participa do PNPC e essa marca pode ser utilizada em seus canais de divulgação, assegurando que há uma atenção especial ao controle de fraudes e corrupção.

 

“O certificado é a autorização dessa rede de controle para que nós possamos utilizá-lo, dizendo que integramos essa realidade, nos submetemos ao questionário e temos consciência dos nossos pontos frágeis”, afirmou Raiza.

 

A rede de controle disponibiliza um Plano de Ação que são medidas que podem aprimorar os mecanismos avaliados pelo programa.