Funcionários da CODESAIMA participam do treinamento para a instalação do SEI (Sistema Eletrônico de Informação) que irá proporcionar redução de custos e transparência em ações da Empresa.

 

Servidores foram instruídos do funcionamento da plataforma de informatização/ foto: Comunicação Codesaima

 

O Governo do Estado investe na melhoria do serviço público e no aprimoramento de seus funcionários. Seguindo essa determinação, a CODESAIMA proporcionou a participação de   servidores no curso de SEI (Sistema Eletrônico de Informação).

Essa nova ferramenta está sendo implantada na Empresa para facilitar o acesso de informação, proporcionar a economia de papel e reduzir gastos com impressoras e outros materiais utilizados na produção de documentos físicos.

O chefe divisional de Tecnologia da Informação da CODESAIMA, Alexandre Dias, disse que os principais benefícios do SEI, além da economia de recursos, são a agilidade no andamento de processos e a transparência das ações da Companhia. “O acesso ao SEI será interno e externo. Haverá tanto a comunicação entre os demais órgãos públicos do Estado, como também, de pessoas que estão participando de algum processo na CODESAIMA que poderão adquirir informações pela plataforma”, disse.

Isto significa que, no caso de uma pessoa que estiver, por exemplo, participando de uma licitação, poderá solicitar esclarecimentos de um funcionário cadastrado e se deslocar até a Empresa só quando houver necessidade, proporcionando comodidade para o usuário e um processo mais seguro.  

O núcleo do SEI está instalado na Casa Civil do Governo do Estado, no Palácio Senador Hélio Campos. O sistema está sendo implantado em todos os órgãos estaduais da administração direta e indireta. Na CODESAIMA, já foi instalada 71% da estrutura informatizada.

Na avaliação de Alexandre, em seis meses não haverá mais o uso de documentos impressos na CODESAIMA. “Agora já estamos imprimindo os últimos documentos de cada setor da Empresa. O uso de papel será extinto da Companhia”, afirmou.

O trabalho na CODESAIMA será um desafio, porque terão que ser digitalizados documentos desde a data de criação da Empresa, em outubro de 1979. Serão 41 anos de impressos que corriam o risco de se deteriorar com a ação do tempo e que agora serão eternizados na memória do programa.

Dias diz que a segurança de armazenamento do SEI é garantida e que o perigo de perda de dados é pequeno. “É o mesmo sistema utilizado pelo TRF (Tribunal Regional Federal). O administrador, no caso a Casa Civil, poderá fazer backup (recuperação) de qualquer informação perdida”, revelou.

O curso de SEI foi realizado ontem, 19 de agosto, na UNIVIRR (Universidade Virtual de Roraima). Participaram seis funcionários da CODESAIMA indicados pelo presidente, Anastase Papoortzis. Além dos servidores da Divisão de Tecnologia e Informação, de outros setores também foram instruídos, aumentando a capacidade de operação do sistema na Empresa.

 

Marco Aurélio Rodrigues / Comunicação CODESAIMA