Desde que foi inaugurado, em 2015, o conjunto habitacional Residencial Vila Jardim é beneficiado por ações da CODESAIMA.

A grande maioria dos quase 15.000 moradores dos 2992 apartamentos do conjunto tiveram que passar por uma adaptação, pois esse tipo de moradia não era comum a eles.

A Caixa Econômica Federal, responsável pelo programa Minha Casa Minha Vida, estabeleceu as normas de convivência e equipes da CODESAIMA trataram de orientar os mutuários sobre essas regras determinadas.

Durante os meses de abril e maio deste ano, foi realizado um ciclo de palestras com os 11 condomínios do Vila Jardim para que fossem esclarecidas dúvidas sobre prestação de contas, direitos e deveres dos moradores e outros assuntos referentes ao convívio, manutenção e melhorias no conjunto habitacional. Nestas reuniões, os mutuários puderam falar de suas necessidades diretamente para os funcionários da Empresa que buscaram soluções para essas demandas.

Também foi criado o convênio entre Caixa, CODESAIMA e Senai-RR para a criação e aplicação do PDST (Plano de Desenvolvimento Sócio Territorial) que ofereceu mais de 24 cursos de formação e profissionalizantes exclusivos para os moradores do RVJ. Participaram deste projeto mais de 1.200 pessoas em um ano de execução.

Outra ação da CODESAIMA foi a doação, em agosto deste ano, de equipamentos para concluintes do PDST. Os alunos participaram de um sorteio e os agraciados receberam materiais de cabeleireiros, para lanchonetes, carrinhos para churrasquinhos, entre outras ferramentas necessárias para suas atividades comerciais.

Neste mesmo evento de entrega de equipamentos, houve o recebimento de mais de 100 instrumentos musicais como violinos, violoncelos, teclados, flauta, que estarão à disposição para a criação de cursos de Educação Musical para jovens e crianças.

A CODESAIMA mantém uma sala, no espaço do Senai-RR, para atendimento aos moradores do residencial. Neste local, os funcionários da Empresa auxiliam os moradores nas mais diversas situações, orientando da melhor forma para solucionar seus problemas.

Um levantamento da situação de ocupação do Vila jardim também é feito por equipes da CODESAIMA. Este trabalho faz parte de um convênio com a CEF para que sejam identificadas situações irregulares como aluguel, venda, abandono ou cessão de uso dos apartamentos. Todas essas ocorrências são ilegais e estão previstas como passíveis de cancelamento dos contratos assinados pelos mutuários.

Os funcionários da Companhia fazem visitas diárias aos moradores, inclusive no horário da noite e as infrações são comunicadas à Caixa Econômica que é a responsável por tomar as medidas cabíveis para esses fatos.